PALÁCIO CADAVAL

O Palácio Cadaval é berço e propriedade da família dos duques de Cadaval desde a sua fundação no século XIV até à atualidade. Construído sobre a ruínas dum castelo mouro, sujeito a intervenções ao longo dos séculos, resulta numa combinação singular dos estilos mudéjar, gótico e manuelino.

Implantado no centro histórico de Évora, frente ao Templo Romano, conta com uma vasta área residencial de vários pisos, dois jardins interiores e uma igreja que é panteão de todas as gerações da família dos duques de Cadaval. Uma igreja que é também referência nacional pelos seus esplendorosos interiores em que imperam painéis de azulejos assinados e datados do início do século XVIII.

A história do Palácio regista que foi o fidalgo Martim Afonso de Melo, servidor do Mestre de Aviz e descendente da família real portuguesa, que mandou erguer o então chamado Palácio da Torre das Cinco Quinas. Aí residiram temporariamente os monarcas Dom João II, Dom João IV e Dom João V. Foi também neste Palácio que esteve prisioneiro Dom Fernando II, duque de Bragança, acusado de conspiração contra o rei Dom João II e depois decapitado na Praça do Giraldo, em Évora, em 1483.

Atualmente, o Palácio Cadaval é residência da Duquesa de Cadaval e de sua família, embora a igreja e parte das salas estejam abertas ao público ao longo de todo o ano, exibindo peças raras: livros, forais, armaria, pintura, escultura, mobiliário, porcelana, retratos e acessórios de viagem, entre outros objetos de valor e grande interesse histórico.

O Palácio Cadaval tem também sido, ao longo dos últimos 21 anos, palco de manifestações culturais temporárias: o Festival Évora Clássica, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian; o Festival Os Orientais, dedicado às músicas tradicionais do oriente e o Festival de Músicas Sagradas de Évora, dedicado ao património musical tradicional de músicas do mundo. Com frequência, o Palácio Cadaval recebe também pontualmente grupos corais nacionais e internacionais para atuações abertas ao público, solistas e grupos musicais e exposições de arte internacionais – de pintura, escultura e fotografia.